12 dicas para negociar as condições do contrato de trabalho

condições do contrato de trabalho

Não está satisfeito com a oferta salarial de uma posição que deseja? Não desista, pode negociar as condições do contrato de trabalho: é parte do processo de encontrar o emprego à medida das suas expetativas. Muitas pessoas aceitam a primeira oferta de emprego sem considerarem uma contra-oferta. Boas notícias: quase sempre há possibilidade de negociar benefícios, em particular se não forem salariais, mas que ajudam a que a posição se ajuste ao que ambiciona. A Adecco Portugal sugere tópicos que pode negociar numa oferta sem medos. Não deixe que o receio de perder uma vaga o retraia para tentar alcançar vantagens que ajudam ao equilíbrio da vida profissional/pessoal.

12 tópicos a ter em conta ao negociar as condições do contrato de trabalho

1. Negociar dias de férias

Uns dias de férias extra sabem sempre bem. Portanto, peça-os ao negociar as condições da sua posição. Aliás, há empresas que recorrem à oferta de dias extra aos estipulados por lei como fator de atração dos seus colaboradores. Certifique-se de que o seu pedido é razoável e alinhado com alguém com a sua experiência e antiguidade.

2. Horário de trabalho flexível

As empresas estão mais dispostas do que nunca a oferecer aos seus colaboradores horários de trabalho flexíveis. Se tiver compromissos familiares ou valorizar um bom equilíbrio trabalho/vida pessoal, peça ao seu empregador mais flexibilidade de horário. A capacidade de definir os seus próprios horários, mantendo o número de horas de trabalho estipuladas em contrato, é uma opção comum. Talvez queira poder sair mais cedo em alguns dias para ir buscar os seus filhos ou assistir a uma aula de ginástica. Ou talvez goste de dormir um pouco mais e adiar a hora de início e final do dia de trabalho. Pode alegar que é um esquema mais produtivo na sua jornada diária. O trabalho flexível pode assumir muitas formas.

3. Bónus por desempenho ou assiduidade

O talento é muito procurado. Isso significa que a competição por talentos é elevada. É comum em alguns setores de atividade, e para funções particulares, os empregadores oferecerem um bónus anual de produtividade ou de assiduidade. Verifique se é uma prática comum na sua área profissional. Em caso afirmativo, se a empresa não estiver disposta a negociar um salário mais elevado, proponha um bónus anual em função da posição que vai ocupar.

LEIA TAMBÉM: Emprego online: recrutadores investem 45% do tempo na procura de candidatos nas redes sociais

4. Comissões de venda

Se trabalha na área das vendas ou similar, tente negociar comissões mais elevadas, o que lhe permite mostrar confiança nas suas aptidões, tornando-o mais atraente para o empregador. Se não o incomodar ter um salário que pode flutuar mensalmente, a negociação de uma comissão mais elevada pode aumentar o seu salário a longo prazo e compensar um valor base inferior ao desejado. Quanto melhor for o seu desempenho, mais dinheiro pode ganhar.

5. Saúde e reforma

Uma oferta de emprego pode beneficiá-lo não apenas no presente. É importante pensar no seu futuro e em como se pode construir uma almofada de segurança a longo prazo. Pergunte sobre programas de poupança-reforma ou seguro de saúde, há empresas que oferecem benefícios aos colaboradores neste contexto.

6. Trabalho a partir de casa ou modelo híbrido

Não gosta de perder tempo nas deslocações, pensa que pode conseguir mais na paz e sossego da sua própria casa? Dependendo da sua atividade profissional e da posição que vai exercer, a flexibilidade pode ser um dos pontos a negociar nas condições do contrato de trabalho mais favoráveis, para trabalhar em modelo exclusivamente remoto, ou híbrido (repartido entre presencial e à distância) pode ser um benefício que serve os seus objetivos pessoais.

Se a empresa não se mostrar particularmente aberta a esta opção (e já a pensar num período pós pandemia), considere negociar um dia por semana para trabalhar a partir de casa. Se for bem-sucedido, poderá ser capaz de defender no futuro mais dias de trabalho a partir de casa.

7. Opções de compra de ações

Outra forma de obter compensação financeira pelo seu trabalho é através de opções de compra de ações, caso o empregador seja uma empresa cotada em Bolsa: poderá receber uma oferta de ações da empresa como parte da sua compensação salarial.

8. Despesas de deslocalização

Tem que mudar de cidade para ocupar uma nova posição laboral? Pergunte sobre despesas de deslocalização ao negociar a sua oferta de emprego. Para atrair talento, algumas empresas estarão dispostas a subsidiar a sua mudança.

9. Upsikilling Reskilling

Continuar o seu desenvolvimento profissional e atualizar constantemente as suas competências é fundamental para o progresso da sua carreira. Informe-se sobre tarefas e programas de desenvolvimento profissional quando receber a sua oferta de emprego. Por lei, as empresas estão obrigadas a promover formações para os seus colaboradores. Veja o que a empresa oferece e pense que poderá beneficiar muito o seu empregador estiver disposto a pagar as propinas de um mestrado, por exemplo.

10. Um título profissional adequado

Se lhe foi oferecido uma posição, mas sente que o título não reflete o seu nível de experiência ou responsabilidades, pergunte se o podem trocar por um título mais adequado. É um tema subjetivo, mas há pessoas que valorizam os títulos dos seus cargos e é algo que os empregadores estão abertos, pois não recai sobre eles qualquer ónus.

11. Despesas com os filhos

Negociar condições do contrato de trabalho, pode passar por aspetos familiares. Algumas empresas podem estar dispostas a pagar algumas ou todas as despesas relacionadas com os filhos, como valor de creche ou jardim infantil. Algumas empresas também têm este tipo de equipamentos a nível interno, com acesso gratuito ou um custo subsidiado. Se tiver filhos pequenos, pergunte se a empresa oferece tais benefícios como parte do seu pacote de compensação salarial.

12. Despesas extra e equipamentos

Há muitas funções que exigem que os colaboradores paguem algumas despesas sem ou utilizem dispositivos pessoais. Muitas vezes, pode negociar reembolsos de transporte diário, viagens para fora da cidade, telemóveis, computadores portáteis, refeições, entretenimento do cliente e muitas outras despesas necessárias para realizar o seu trabalho. Algumas empresas podem também fornecer recursos da empresa (como um carro ou telefone) para que possa utilizar gratuitamente, desde que esteja ao serviço da organização.

LEIA TAMBÉM: Como preparar uma entrevista de emprego: 3 dicas para momentos difíceis

Para mais informações

Inês Maia e Silva

967 521 865

[email protected]

Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin