3 dicas para escolher o seguro de saúde para a família | Opinião – *Joana Faria

Na hora de contratar um seguro é importante estar atento a alguns detalhes que podem fazer a diferença na prestação do serviço. Nalgumas situações, por exemplo, sai muito mais em conta fazer uma única apólice de seguro para todos os membros da família, em vez de contratar o serviço para cada pessoa em separado.

No artigo desta semana, damos 3 dicas que podem fazer a diferença na hora de contratar um seguro. Afinal, o investimento no seguro, geralmente, representa uma fatia importante no orçamento familiar e nunca é demais economizar nessa altura!!!

1 – Observe os benefícios de se ter uma única apólice para todos da família.

Na escolha de um seguro de saúde deve certificar-se de que uma só apólice pode englobar vários elementos da família (pais, filhos, avós, netos) e quais os limites de idade de permanência. Hoje em dia, existem algumas soluções sem limite de permanência, ou seja, mesmo em idade avançada pode continuar a usufruir das vantagens do seguro de saúde.
Se só quer um seguro para consultas e exames, o famoso Ambulatório, ou se pensa em não ter filhos, deve optar por coberturas mais baratas e com menos capital.

2 – Personalizar o seguro às necessidades da família.

Outra das questões que deve considerar antes de escolher um seguro de saúde para a família é a especificidade das pessoas seguras. Isto é, deve personalizar o seguro de saúde tendo em consideração as necessidades individuais de cada membro da sua família. Por exemplo, se um dos seus filhos usar óculos, tente escolher uma opção em que seja mais beneficiado pelas comparticipações para consultas de oftalmologia ou com cobertura no valor das lentes. Depois de fazer uma avaliação global de todas estas especificidades, deve focar-se numa opção que, na medida do possível, cubra todas as necessidades pelo preço máximo que está disposto a pagar, certificando-se sempre que não está a pagar por coberturas das quais não precisa.

3 – Vantagens de ter um seguro de saúde para a família.

É mais barato: a regra serve para quase todas as seguradoras, quanto mais elementos da família acrescentar à sua apólice, menor será o preço a pagar por cada um. Nalgumas seguradoras os descontos podem ir até aos 20%.
Menos burocracia: ter uma única apólice e uma só conta para pagar será com certeza melhor do que ter um sem número de seguros individuais para gerir.
Coberturas alargadas: um seguro de saúde familiar alarga as coberturas ao estrangeiro, garantindo-lhe suporte e apoio em hospitais privados num eventual momento de aflição.

*Joana Faria é Diretora da DS SEGUROS Peso da Régua

Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin