Acesso à Internet via satélite cresceu 4,7% no 3.º trimestre de 2021

O serviço de acesso à Internet via satélite é especialmente vocacionado para zonas remotas, de baixa densidade populacional e/ou de orografia mais complexa. Apesar da reduzida penetração deste serviço em Portugal (0,03% do total de acessos), o número de acessos cresceu no 3.º trimestre de 2021, atingindo 1,3 milhares, o que representa um crescimento de 4,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. De salientar que a Internet via satélite tem vindo a crescer de forma significativa desde o final de 2018. Entre o 4.º trimestre de 2018 e o 3.º trimestre de 2020 o número de subscritores aumentou 78,5%.

No final de 2021, identificaram-se sete prestadores que comercializavam ofertas retalhistas de serviço de acesso à Internet via satélite em Portugal.

Este serviço exige a instalação no exterior e alinhamento de uma antena parabólica de pequenas dimensões e de um router (vendidos ou alugados pelos prestadores). A instalação pode ser efetuada pelo cliente ou pelo fornecedor e, após a ativação do serviço, este fica imediatamente disponível.

As ofertas de acesso à Internet via satélite anunciadas pelos prestadores nos seus sítios na Internet, permitem velocidades de download até 100 Mbps e velocidades de upload até 10 Mbps. Ao contrário da maioria das ofertas de rede fixa, as ofertas de acesso à Internet via satélite com mensalidades mais reduzidas impõem limites de tráfego.

A mensalidade do serviço é genericamente superior às ofertas residenciais equivalentes suportados noutras redes, embora comecem a surgir ofertas cada vez mais competitivas.

De referir ainda que a prestação deste serviço é influenciada pelas condições atmosféricas, que poderão provocar desalinhamento das antenas, reduzir a largura de banda e, eventualmente, exigir assistência técnica especializada.


Consulte o relatório estatístico:

Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin