Alex Txikon: “Para ser um bom alpinista é indispensável ser boa pessoa”

alex tixkon
Alex Txikon está entre a elite do alpinismo mundial há mais de 15 anos

Com mais de 35 expedições no corpo, o alpinista basco Alex Txikon tem claro que “uma expedição é muito mais do que alcançar um ponto geodésico específico”. Seguindo o seu lema – “o cume é o caminho” -, Txikon partilha a sua paixão pelo alpinismo, a sua filosofia e gestão emocional face aos desafios, a importância do bom equipamento e como a tecnologia Garmin lhe permite enfrentar as expedições de forma mais segura e eficiente.

Saber valorizar a vida, ser capaz de tomar decisões arriscadas, ser empático e amoroso para com a natureza e as montanhas. Segundo Alex Txikon, todos estes atributos são essenciais para um alpinista, embora para ele o importante e indispensável seja que “um bom alpinista tem de ser uma boa pessoa“.

A sua carreira levou-o às montanhas, como Everest, Manaslu ou K2, entre outros, e, embora em alguns deles não tenha conseguido alcançar o cume, cada um deles dá-lhe algo especial. “Boas memórias, más memórias… algumas delas inesquecíveis, mas todas elas ajudam a crescer como pessoa“, confessa o basco.

Para enfrentar mentalmente os desafios, Txikon enfatiza o autoconhecimento do alpinista sobre os seus pontos fortes, mas especialmente sobre as suas fraquezas, sendo capaz de apaziguar os impulsos e preocupações que o podem desestabilizar. “Quando se está perante um desafio destas características, é preciso ter muito cuidado. Obviamente, sabe sempre que pode morrer, e como o sabe, o que tem de fazer é evitá-lo antes de sair de casa e começar a pensar e a traçar as estratégias apropriadas. […] Uma situação de stress máximo pode ser acalmada de uma forma muito simples, que no final é: ser uma pessoa e voltar às origens sabendo que, se cometer um erro, vai morrer“, diz.

Alex Txikon: tomar decisões e trabalho de equipa

Se há uma coisa que define os atletas, é a força mental e o poder de decisão. No caso do alpinismo, estas capacidades são indispensáveis para enfrentar situações críticas e tomar decisões que podem mudar a sua vida. Nas últimas expedições, Alex Txikon e a sua equipa foram obrigados a tomar a decisão de desistir de ir ao cume, apesar da perseverança e do desejo de alcançar o objetivo, mas é claro: “Quando tens de tomar uma decisão como esta, sempre deixas ou perdes alguma coisa, então, perante a dúvida, a mais segura“.

O alpinista recomenda “isolar a sua mente de tudo o que é exterior à expedição e concentrar-se nela. Tem de se isolar e à sua equipa e seguir em frente, não há outra forma”.

Em situações tão extremas como no alpinismo de oito mil metros, a formação de uma boa equipa é fundamental. No caso de Alex Txikon, a sua amizade com os Sherpas nepaleses e a sua estreita relação com outros companheiros montanhistas já são bem conhecidas. Neste sentido, o alpinista basco acredita que é essencial encontrar um equilíbrio entre os membros da equipa.

Mas confessa que há momentos em que é difícil encontrar esse equilíbrio e não cair no “compromisso individual“, embora acredite que “a construção de equipas é muito fácil quando há desejo e motivação, mas quando as coisas correm mal é quando se vê se há união, se há uma verdadeira equipa”.

LEIA TAMBÉM: Computador de mergulho: Garmin lança novo Descent Mk2S

Na sua última expedição a Manaslu, passou dois meses com a sua equipa, criando uma verdadeira amizade: “Os laços que estabelece ali com os seus amigos são para toda a vida. Se submeteu o seu corpo, mente e alma a situações de máximo stress e os envolve de uma forma que é mesmo perigosa, cria um laço e uma união que se torna única.

Garmin, um fiel parceiro de batalhas

Como um membro mais da equipa, a Garmin tem apoiado Alex Txikon como patrocinador técnico oficial durante os últimos quatro anos. A marca fornece ao alpinista dois dispositivos líderes no seu segmento, inReach Explorer+ e Fénix 6X Pro Solar, que, com a sua tecnologia, facilitam a ascensão, a segurança da equipa e a comunicação e acompanhamento de toda a expedição.

Manter uma linha constante de comunicação com a sua equipa é fundamental“, diz Txikon dos benefícios do inReach, um dispositivo que assegura a comunicação nos dois sentidos através da rede de satélites Iridium, sem a necessidade de confiar na cobertura móvel.

A verdadeira segurança de poder enviar mensagens de qualquer lugar, a qualquer momento e que, desde casa, possam seguir, minuto a minuto, onde estamos, tem um impacto direto na segurança que sentimos quando nos deslocamos nestes lugares tão difíceis […], poder enviar mensagens da minha tenda a 7.000 metros, não só para mim mas para a paz de espírito que dou à minha família e amigos, não tem preço“, disse ele.

LEIA TAMBÉM: GPS para Quads e ATV: Garmin entra no desporto automóvel com Tread

Este relógio tornou-se o meu companheiro diário durante todo o ano“, é como ele se refere ao relógio inteligente multidesportivo Fénix 6X Pro Solar que combina posicionamento GPS, GLONASS e GALILEO e incorpora sensores avançados (altímetro, termómetro e bússola).

Alex Txikon: cada um tem de fazer o que entende e o que o faz sentir-se livre

Mas, se há uma característica que se destaca é o Pulse Ox, uma ferramenta que lhe permite medir a saturação de oxigénio no sangue, uma variável chave para conhecer o nível de aclimatação em altitude: “Saber qual é a sua saturação quando está a mais de 6.000 metros de altura é uma informação inestimável que pode até ter um impacto na sua estratégia de escalada“. Além disso, este relógio tem tecnologia de carregamento solar, uma característica que se soma ao compromisso de Alex Txikon de promover o máximo de sustentabilidade possível nas expedições.

Ambos os dispositivos fornecem dados de atividade que contribuem para preservar a segurança da equipa, a comunicação e o acompanhamento de toda a expedição.

Apesar da ajuda da tecnologia, Txikon está consciente de que “o risco é inerente à nossa atividade, mas também é verdade que a experiência acumulada e o conhecimento do ambiente são o seu melhor aliado para reduzir o risco ao mínimo possível“.

LEIA TAMBÉM: O rei do GPS para autocaravanas e caravanas chama-se Camper 1090…

Alex Txikon acaba de refletir sobre o que as pessoas pensam sobre o risco envolvido no alpinismo, neste sentido, o alpinista defende o ‘vive e deixa viver’: “Compreendo e partilho que as pessoas não conseguem entender que praticamos uma atividade motivada pelo facto de chegarmos ao cume e que arriscamos mesmo as nossas vidas por ele […], mas, cada um com os seus gostos e com as suas preocupações, tem de fazer o que entende e que o faz sentir-se livre“, conclui.

Ainda sobre Alex Txikon:

Alex Txikon nasceu em 1981 em Lemoa (Bizkaia) e está entre a elite do alpinismo mundial há mais de 15 anos. Conta no seu palmarés mais de 25 expedições em montanhas acima dos 7.000 metros, abrindo novas rotas e expedições em lugares como a Antártida e a Gronelândia.

Informações adicionais para órgãos de comunicação social:

Vanessa Garrido

Diretora de marketing, Garmin Iberia

93 357 26 08

[email protected] 

Sofia Velasco

EDC | Edelman (Agência de PR)

[email protected]

Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin