Arte eletrónica: da comunidade para o Festival Iminente

Uma obra de arte que expressa a inclusão e a aceitação da diferença. Esse é o conceito da instalação Wallflower, um painel eletrónico em exposição no Festival Iminente e criado a partir de oficinas ministradas para crianças em vários bairros de Lisboa, com a colaboração da artista portuguesa Mariana, A Miserável, e a equipa Truphone, parceiro tecnológico do evento. Wallflower estará em exposição durante o Festival Iminente, até 10 de outubro, na Matinha, em Lisboa.

A instalação artística interativa está integrada ao programa de artes visuais do Festival Iminente. Um dos objetivos do projeto é inspirar pela arte e tecnologia as crianças envolvidas, convidando-as a dar os seus primeiros passos na programação. Com a parceria entre a Truphone, o Iminente e a artista, os organizadores acreditam poder fazer a diferença e envolver as comunidades locais. A instalação Wallflower é um dos elementos centrais desta parceria.

Além de ser, tal como o nome indica, uma parede cheia de flores, esta instalação interativa e animada é também a interpretação da expressão inglesa wallflower, que designa uma pessoa tímida. Neste mural interativo, construído a partir de um padrão de elementos botânicos, a presença do outro afeta de forma direta e imediata o que nele acontece. A passagem de cada visitante é o motor que faz com que os desenhos se movimentem, consequência das possibilidades que a tecnologia nos oferece.

Este cenário de flores e personagens, que se escondem perante a presença de um estranho, é uma dedicatória a todos os wallflowers, os tímidos. A instalação convida assim as pessoas que a vêem a fazerem parte da própria obra de arte, como uma forma de inclusão dos mais invertidos socialmente, em particular no mundo pós COVID. Com 8 metros de largura, esta parede cheia de flores é também uma mensagem de empoderamento para aqueles que fogem da interação social.

A instalação foi concebida com a participação das crianças de bairros da Alta de Lisboa, em parceria com a Associação de Moradores do PER11 & Fundação Aga Khan, com o objetivo de as familiarizar com a tecnologia e linguagem de programação, ao lado da reconhecida artista portuguesa Mariana, A Miserável. Para Mariana, “a criatividade digital não tem limites. Acredito que esta experiência fará toda a diferença na vida dos miúdos que participaram na criação desta obra, inspirando-os a explorar a tecnologia de forma mais criativa e artística.”

“Estamos a catalisar uma das maiores mudanças globais de tecnologia através do talento da nossa equipa de I&D sedeada em Portugal. Somos pioneiros na tecnologia eSIM, uma tecnologia que será ubíqua em todos os smartphones e tablets nos próximos anos. Estamos a crescer e queremos apoiar e desenvolver mais talento tecnológico no país. Através da nossa parceria com o Iminente esperamos inspirar a próxima geração de talentos em Portugal. Esta associação reflete não só o nosso compromisso com a inovação tecnológica, mas também com a comunidade local”, diz Ralph Steffens, CEO da Truphone. ” Fazemos as coisas de forma diferente na Truphone e queremos ser um destino para novos talentos que querem causar um impacto global.” – conclui.

Já Carla Cardoso, Diretora do Iminente, refere: “Convidamos todos a participar numa construção comunitária do futuro neste festival. Uma construção que não pode ser feita sem arte e a tecnologia. Tal como o nosso parceiro Truphone está a desenhar o futuro da conectividade, revolucionando e quebrando fronteiras, o Iminente constrói o futuro através do ecossistema cultural e não poderíamos estar mais orgulhosos dos resultados desta parceria”.

O objetivo da parceria com o Festival Iminente passa por inspirar mais pessoas através da tecnologia, mostrando que a tecnologia também pode ser criativa, além de reforçar a notoriedade, a presença e o crescimento tecnológico da Truphone como empregador em Portugal.

Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin