Estudo da ANACOM conclui pela necessidade de melhorar a qualidade das redes móveis no serviço Alfa Pendular da CP

A ANACOM realizou em julho um estudo para avaliar o desempenho dos serviços móveis, de voz e de dados, disponibilizados pelos operadores MEO, NOS e Vodafone no serviço Alfa Pendular da CP. Este estudo, que avalia os serviços prestados em 2G, 3G e 4G, verifica a qualidade do serviço na ótica do utilizador. O trabalho de campo decorreu de 12 a 20 de julho de 2021, tendo os testes sido realizados no interior dos comboios Alfa Pendular, em toda a extensão do eixo ferroviário Braga-Porto-Lisboa-Faro.

No total, realizaram-se 1462 chamadas de voz e 8916 sessões de dados, correspondendo a aproximadamente 487 chamadas de voz e 495 sessões de dados por indicador e operador, numa extensão de 2800 quilómetros.

Os principais resultados observados nas medições efetuadas no serviço Alfa Pendular da CP são os seguintes:

  • O serviço de voz apresenta desempenho global fraco, observando-se muitas áreas onde não é possível estabelecer ou manter as chamadas, com um melhor desempenho por parte do operador Vodafone e um pior desempenho por parte dos operadores MEO e NOS.
  • Por troço ferroviário destacam-se, pela negativa, os troços Trofa-Porto/Campanhã; Santarém-Carregado e Funcheira/Ourique-Tunes onde nenhum dos três operadores apresenta bons desempenhos no serviço de voz.
  • Nos serviços de dados, o serviço de transferência de ficheiros, de uma forma geral, apresenta adequada capacidade de estabelecimento e retenção de sessões de dados. Os serviços de navegação na Internet e youtube video streaming, e a verificação da latência de transmissão de dados, registam uma degradação destas capacidades.
  • Nas sessões de transferência de ficheiros, estabelecidas e mantidas com sucesso, registam-se razoáveis velocidades médias globais de transferência de dados, tanto em download como em upload, observando-se diferenças de desempenho relevantes entre os operadores, com a MEO e a Vodafone a apresentar os melhores desempenhos e a NOS a apresentar os piores desempenhos. Contudo, este indicador apresenta variabilidade muito elevada, observando-se valores máximos de 168,88 Mbps e 55,23 Mbps e mínimos de 0,006 Mbps e 0,011 Mbps, respetivamente em download e upload, que dificultam ou impossibilitam a transmissão de dados em condições adequadas (ver Download de ficheiro Anexo 1).
  • Os serviços de navegação na Internet e youtube video streaming, e também a latência de transmissão de dados, apresentam desempenhos inferiores, face à transferência de ficheiros, observando-se também algumas diferenças entre operadores.
  • Por troço ferroviário destacam-se, pela negativa, os troços Pombal-Fátima, Fátima-Entroncamento, Santarém-Carregado e Funcheira/Ourique-Tunes onde nenhum dos três operadores apresenta bons desempenhos no serviço de dados.

A Tabela 1 apresentada no Download de ficheiro Anexo 2 sumaria as diferenças observadas entre os operadores e, sempre que possível, a respetiva posição (do melhor para o pior desempenho). As Tabelas 2 e 3 sumariam os desempenhos de voz e dados, respetivamente, por troços ferroviários.

Este estudo enquadra-se nas atribuições da ANACOM e foi feito por solicitação da CP que considera que as comunicações móveis são um fator relevante para a revitalização do transporte ferroviário.

Consulte o relatóriohttps://www.anacom.pt/render.jsp?contentId=1707562.

Obrigações de cobertura dos itinerários ferroviários contempladas no leilão do 5G e de outras faixas relevantes

As obrigações de cobertura contempladas no leilão do 5G e de outras faixas relevantes contemplam a disponibilização, até ao final de 2025, de um serviço de banda larga móvel com um débito mínimo de 100 Mbps que assegure a cobertura de cada um dos itinerários ferroviários incluídos no Corredor Atlântico, na parte relativa ao território nacional, da ligação Braga-Lisboa, da ligação Lisboa-Faro e das ligações urbanas e suburbanas de Lisboa e Porto, a que acresce a obrigação de cobertura de 85% de cada um dos restantes itinerários ferroviários.

Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin