Soalheiro convida à experiência de enoturismo

Com uma localização privilegiada no centro do vale, com vista sobre o território demarcado pelas montanhas e atravessado pelo Rio Minho, a Quinta de Soalheiro convida a descobrir a cultura única e familiar do Alvarinho. Monção e Melgaço têm por base uma viticultura de minifúndio, com parcelas pequenas tratadas como jardins por várias famílias que, tendo outras ocupações profissionais, se dedicam ao Alvarinho ao final do dia e aos fins de semana. Esta diversidade é uma marca do território que está na génese dos vinhos do Soalheiro, que hoje tem um Clube de Produtores com mais de 150 famílias de viticultores. O Soalheiro continua a ser gerido pela família fundadora – os irmãos António Luís e Maria João e a mãe Palmira – mas é hoje uma família de famílias, que nos convida para uma experiência de enoturismo única.

Visitar o Soalheiro é muito mais do que conhecer e provar vinhos. É a descoberta de um território, das suas gentes e tradições e da biodiversidade que nele habita.  Com quatro horários de visita por dia, o enoturismo do Soalheiro está aberto todos os dias da semana, priorizando os grupos pequenos para garantir a qualidade do momento.

A oferta de enoturismo, repensada para o verão de 2021, oferece uma diversidade de experiências, desde provas de vinhos e infusões, harmonizações gastronómicas com produtos típicos da região e alojamento.  Começando sempre com uma visita às vinhas, em regime de produção biológica, adega e cave de inovação, existem seis opções de provas, a desfrutar no terraço panorâmico do Soalheiro – Clássica (6€), Origem (15€), Nature (20€), Fusion (35€), Premium (65€) e Infusões (15€, que inclui acompanhamento de produtos típicos da região – queijo Prados de Melgaço, compota da Quinta de Folga e Mel do Zé).

Nas experiências gastronómicas, é possível degustar uma tábua de queijos e enchidos locais (15,00 € por pessoa; mínimo duas pessoas) ou optar pela refeição ligeira (25€ por pessoa; mínimo de quatro pessoas), servida no telheiro e que inclui tábua com fumeiro de porco bísaro, criado em regime de produção ecológica, da Quinta de Folga, tábua de queijos de cabra da queijeira Prados de Melgaço, salada da horta biológica do Soalheiro, sobremesa com queijo fresco, mel e compota, água e café.

Para grupos, o Soalheiro agrega ainda, à já de si rica experiência de enoturismo, da a possibilidade de almoço na Quinta da Folga (61,50 € por pessoa), propriedade vizinha, produtora de vinho, infusões, legumes biológicos e fumeiro. No interior ou no terraço panorâmico da casa é possível desfrutar de uma seleção de iguarias regionais, preparadas cuidadosamente pela D. Zira, cozinheira e zeladora da quinta.

Para prolongar a experiência, a Casa das Infusões (160€ por noite – casa inteira), localizada na propriedade, é o ponto de partida perfeito para partir à descoberta do território. De traço rústico e com vários elementos que remetem para a história da família e da região, a unidade de turismo rural, inaugurada em 2020, conta com três quartos e inclui pequeno-almoço servido num cesto de piquenique. O Soalheiro convida ainda a explorar a região, através de programas integrados com parceiros locais, que se estendem desde o Rio Minho ao Parque Nacional Peneda-Gerês.

Outra das novidades desta temporada é o kit “À Descoberta do Território” (25€), que reúne todos os essenciais para uma aventura pelas paisagens únicas que compõem o retrato da margem sul do rio Minho. O kit inclui uma garrafa de Soalheiro Clássico com uma manga que a vai manter fresca, um saca-rolhas, dois copos, um queijo da Prados de Melgaço. O pack é acondicionado num saco Soalheiro, com uma particularidade: o bolso é feito com um tecido alternativo ao couro, produzido com resíduos da uva Alvarinho da vindima no Soalheiro. Como complemento, inclui um voucher “Prova de Vinho Origem” para desfrutar na varanda panorâmica da adega da Quinta de Soalheiro.

Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin