Governo destaca investimento disponível de 129,5 milhões para a bioeconomia sustentável

O Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, destacou que existem 129 milhões de euros em investimento disponível para investir em inovação para produzir de forma ecologicamente sustentável.
Na cerimónia de lançamento do convite à constituição de consórcio para a promoção da bioeconomia sustentável, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, o Ministro referiu a importância de setores como o têxtil, do vestuário e da resina natural.
«São setores com uma fortíssima representação na economia portuguesa que envolvem territórios com algum significado, particularmente a resina», disse, acrescentando que o têxtil e o calçado evoluíram muito nos últimos anos mas continuam a provocar a degradação de recursos.
O apelo para a constituição de consórcios para encontrar novos materiais e processos de fabrico é um dos objetivos do Plano de Recuperação e Resiliência, em que se preveem 71 milhões de euros para o têxtil/vestuário, 41 milhões para o calçado e 17,5 milhões para a resina natural.
«A nossa expectativa é termos aqui, não só as entidades de inovação e investigação, mas também as indústrias. A diferença entre os 129 milhões que estamos a pôr em aviso e os 200 milhões de investimento que acreditamos ser capazes de gerar é uma componente mais ligada à produção do que à investigação e inovação», afirmou.
O Ministro referiu a importância de fazer esta aposta para garantir a reindustrialização da Europa e a necessidade de aproveitar os recursos existentes para encurtar as cadeias de valor.
Os consórcios que se candidatem a estes fundos deverão apresentar projetos de investigação, desenvolvimento e inovação desde a investigação até à colocação no mercado, desenvolver bases de dados, fazer formação e promover os produtos nos mercados externos, entre outras vertentes. A informação pode ser consultada no site do Fundo Ambiental.

Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin