MMD junta-se a aliança para a sustentabilidade e redução de desperdício

mmd
MMD abraça desafio do desperdício eletrónico

A MMD, principal especialista em displays e parceiro de licença de marca da Philips Monitors, anunciou o próximo passo rumo à tecnologia de monitores sustentáveis. A Philips Monitors colabora com a Closing the Loop (CTL), fornecedor global de serviços de procurement sustentável, e a TCO Development, a organização por trás da certificação líder mundial de sustentabilidade em TI, TCO Certified, num projeto piloto para reduzir o desperdício de monitores de forma sustentável.

O projeto é um de oito iniciativas piloto financiados pela PREVENT Waste Alliance, uma plataforma de intercâmbio e cooperação internacional que tem por objetivo minimizar o desperdício, eliminar poluentes e maximizar a reutilização de recursos. Com este piloto, a Philips Monitors apoia assim um projeto que expande uma solução certificada que elimina o desperdício de produtos eletrónicos, de forma a incluir monitores, estabelecendo novos padrões para a indústria, à medida que a procura por compras sustentáveis aumenta.

MMD abraça desafio do desperdício eletrónico

O desperdício eletrónico é um dos desafios mais urgentes que a nossa sociedade enfrenta na atualidade. De acordo com um relatório da Plataforma para Aceleração da Economia Circular (PACE) e da UN E-Waste Coalition, são geradas todos os anos aproximadamente 50 milhões de toneladas de lixo eletrónico, predominantemente enviadas para África ou outros mercados emergentes.

Para além disso, é enviado para lá um número significativo de monitores usados para utilização em segunda mão. Em África, a maior parte do lixo eletrónico não é reciclado devido à falta de instalações e recursos adequados. Com apenas pequenas placas de circuito embutidas que tornariam a reciclagem mais compensadora, e com a presença de produtos químicos como chumbo e mercúrio, os monitores para PC, em particular, têm sido considerados um problema em termos de reciclagem e de economia circular. Consequentemente, a principal causa para o manuseamento inadequado de ecrãs é o facto de não existir lucro na sua correta reciclagem.

LEIA TAMBÉM: Reciclagem de consumíveis: HP expande Planet Partners para reduzir plásticos nos oceanos

Acumulando-se em aterros sanitários, os monitores descartados representam um risco significativo para a saúde humana e para o meio ambiente, uma vez que os componentes tóxicos e produtos químicos podem infiltrar-se nas águas subterrâneas, colocando em risco a vida marinha e poluindo o solo circundante.

A exposição prolongada ao calor extremo e ao sol pode resultar na evaporação de produtos químicos para o ar, originando poluição e danificando a atmosfera. Com a cada vez maior utilização de produtos de eletrónica de consumo, são urgentemente necessárias soluções eficazes para lidar com o desperdício eletrónico.

Philips Monitors: enfrentando o desafio com a compensação de resíduos

Com a Closing the Loop (CTL) e a TCO Development, a MMD / Philips Monitors dá agora um passo no caminho da sustentabilidade para enfrentar o desafio do desperdício eletrónico.

No projeto piloto ECoN, a Philips Monitors apoia a CTL e a aliança de parceiros transnacionais, como o instituto de investigação Öko-Institute e.V. e os parceiros locais nigerianos Verde Impacto, Hinckley Recycling and SRADev na expansão de um esquema comprovado de compensação de resíduos para incluir o desperdício de monitores e para expandir a certificação TCO Certified Edge. O projeto é financiado pela PREVENT Waste Alliance, uma iniciativa do Ministério Federal alemão para a Cooperação e Desenvolvimento (BMZ).

A compensação de resíduos fecha o ciclo de vida dos aparelhos eletrónicos – por uma taxa adicionada ao valor de compra de novos dispositivos eletrónicos, a CTL trabalha com parceiros locais para adquirir dispositivos inutilizados e reciclá-los em segurança.

LEIA TAMBÉM: Reciclagem de resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos é aposta do Município da Maia

O desperdício recolhido é usado para compensar um novo dispositivo, tornando-o neutro. Para expandir o esquema de compensação de modo a incluir monitores, a CTL e a MMD / Philips Monitors trabalham em conjunto com o German Öko-Institut, uma organização líder de consultoria e investigação ambiental independente, para provar e confirmar o processo para monitores. A CTL garante a rastreabilidade, o transporte e a reciclagem segura dos resíduos recolhidos, enquanto o Öko-Institut se foca nos riscos ambientais e sociais, bem como em assegurar que o serviço é sólido.

Mais de 3 milhões de telemóveis fora dos aterros

O nosso mundo está a mudar a um ritmo acelerado, quer em termos tecnológicos, quer em termos ambientais. Com o projeto ECoN, estamos empenhados em enfrentar um dos maiores desafios da indústria eletrónica e apoiar um projeto piloto que visa resolver este problema – não apenas reduzindo a nossa pegada ecológica, mas também estabelecendo um processo certificado – criando novos padrões de sustentabilidade para a indústria de monitores”, diz Stefan van Sabben, Global CSR and Sustainability Senior Manager na MMD, Philips Monitors.

Estamos verdadeiramente entusiasmados por nos associarmos à Philips Monitors para confirmar que reduzir a quantidade de desperdício eletrónico faz todo o sentido ao nível empresarial, ambiental e social. É ótimo poder trabalhar com um parceiro que partilha da nossa motivação para tornar o nosso planeta melhor, e que está pronto para elevar o seu contributo positivo ao próximo nível, envolvendo-se com o projeto piloto ECoN, e financiando a recolha e tratamento legais e responsáveis de resíduos eletrónicos, em países em desenvolvimento. Com a Philips Monitors ao nosso lado, estamos certos de que expansão da compensação de resíduos para ecrãs de computador será um sucesso”, afirma Joost de Kluijver, Founder e CEO da CTL.

LEIA TAMBÉM: App “myMonchique” com incentivo à reciclagem e ao consumo de água

O conceito de compensação de resíduos já é uma norma nas compras públicas e é reconhecido como uma solução sustentável ou “neutra em relação ao desperdício” para telefones, laptops e tablets. Nos últimos oito anos, a CTL evitou que mais de 3 milhões de telemóveis acabassem em aterros, recolhendo-os e reciclando-os em segurança, e ajudando assim mais de 2 000 pessoas a garantirem uma remuneração adicional através de emprego seguro.

Contacto em Portugal para Imprensa:  

YoungNetwork Group 

Sara Vicente 

Tel.: +351 217 506 050 

[email protected] 

Contacto Europeu para a Imprensa:
MMD Monitors & Displays B.V.
Xeni Bairaktari
Tel.: +31 205046945
[email protected]

Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin