Oficinas do EP de Coimbra reconhecidas pela qualidade da sua produção

Empreitada de recuperação de mobiliário para o Supremo Tribunal de Justiça merece reconhecimento pelo trabalho de elevada qualidade realizado pelos reclusos.
21 jun 2021, 12:01




Mobiliário remodelado pelas oficinas do EP de Coimbra

O Estabelecimento Prisional de Coimbra mantém em funcionamento ininterrupto uma zona oficinal construída para o efeito por volta de 1920.Esta zona oficinal tem cerca de dez oficinas diferentes, como serralharia, encadernação, sapataria, alfaiataria, estofaria, mecânica auto, com especial enfoque nos trabalhos madeira (produção de móveis, restauro e recuperação, portas, janelas, entre outros), contando com setores de Serração, Marcenaria e Polidores, devidamente equipados e modernizados.Acompanhando a evolução dos tempos, as oficinas foram modernizadas e adaptadas, produzindo hoje essencialmente trabalhos por encomenda e realizando empreitadas de que são exemplo a recuperação de salas de audiência do Tribunal Judicial de Coimbra e do Tribunal da Relação de Coimbra e de portas, janelas  e diverso mobiliário do edifício do Palácio de Justiça.Sofá antes da recuperação Ocupam-se nestas atividades cerca de 70 reclusos, que, com estes projetos e respetivos níveis de exigência e qualidade, constituem uma forte motivação para a sua formação como profissionais reconhecidos.Sofá depois da recuperação As oficinas do EP de Coimbra recuperaram também o mobiliário para o Tribunal de Leiria e desde há uns anos têm efetuado recuperação de mobiliário diverso como estantes, vitrines e cadeiras para o Supremo Tribunal de Justiça.A realização da mais recente empreitada por encomenda do Supremo Tribunal de Justiça mereceu uma carta de agradecimento em que o seu Presidente salienta a elevadíssima qualidade e cuidado do trabalho desempenhado e o seu contributo para o enriquecimento do património daquela instituição.



Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin