Programa ibero-americano de Propriedade Industrial

O Programa ibero-americano de Propriedade Industrial (IBEPI) tem como objetivo a promoção do desenvolvimento das sociedades ibero-americanas mediante o uso estratégico da propriedade industrial (PI).
18 ago 2021, 10:13




Objetivos do Programa ibero-americano de Propriedade Industrial

O Programa ibero-americano de Propriedade Industrial (IBEPI) tem como objetivo a promoção do desenvolvimento das sociedades ibero-americanas mediante o uso estratégico da propriedade industrial (PI) como apoio às políticas públicas, gerando, consequentemente, um instrumento de competitividade nos setores industrial, comercial e de Investigação & Desenvolvimento da região.Atualmente fazem parte deste programa 14 países, representados pelos Institutos Nacionais de Propriedade Industrial da Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Espanha, Guatemala, México, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana e Uruguai.No sitio online do INPI é possível encontrar uma área dedicada ao Programa IBEPI, nomeadamente os Boletins de Informação Tecnológica (BVT) nas áreas agroalimentar e energia eólica. Estes boletins são publicações que disponibilizam ao utilizador informação sobre os avanços e novidades nestes sectores tecnológicos a partir dos documentos de Patente e Modelo de Utilidade, assim como notícias relevantes nestas áreas técnicas, nos países membros participantes deste Programa.No último Boletim Iberoamericano do Sector dos Agroalimentos, publicado em junho deste ano, é destacado o lugar cimeiro de Portugal no número de pedidos de patente publicados, entre os 14 países que fazem parte do Programa. Os dados, que reportam ao segundo semestre de 2019, indicam que Portugal foi o país com mais pedidos de patente publicados (438), face aos 231 do Brasil e 123 em Espanha, no período assinalado. No que diz respeito aos pedidos por setor de tecnologia, Portugal assume o primeiro lugar no número de pedidos publicados no setor da Biotecnologia (437). No setor da Conservação destaca-se o Brasil (169). Portugal volta a assumir o primeiro posto no setor das Novas Tecnologias (34).​O Programa IBEPI tem como metas mais relevantes:- Fortalecer a capacidade de criação e gestão de ativos de PI tanto em inovação quanto em negócios (com especial enfoque nas PME), especialmente em relação ao estabelecimento de vínculos de colaboração entre os dois setores;- Promover o intercâmbio de boas práticas de gestão e cooperação entre as entidades responsáveis ​​pela PI nos países ibero-americanos;- Estabelecer mecanismos que ajudem a reduzir as assimetrias entre os países da região em termos de quadro institucional e capacidade de criação e gestão de ativos de PI;- Fortalecer o papel do espanhol e do português como línguas tecnológicas.



Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin