Redes de alta velocidade cobrem 89,3% dos alojamentos no 1º trimestre de 2021

No final do primeiro trimestre de 2021, o número de clientes residenciais de serviços de alta velocidade em local fixo atingiu 3,1 milhões, mais 9,4% do que no trimestre homólogo. Cerca de 76,6% das famílias dispunham de subscrições destes serviços.

Por regiões, Lisboa (92,1%), Açores (86,6%) e Madeira (85,5%) registam penetrações acima da média nacional; enquanto as regiões Norte (73,3%), Centro (66,3%), Alentejo (56,2%) e Algarve (76,2%), apresentam menores níveis de penetração. No entanto, estas regiões registam um crescimento acima da média nacional.

As estimativas apontam para que no final de março de 2021 o número de alojamentos cablados com rede de alta velocidade rondasse os 5,7 milhões, mais 4,8% que no trimestre homólogo, colocando a cobertura das redes de alta velocidade nos 89,3%, mais 4,1 pontos percentuais (p.p.) que no final do primeiro trimestre de 2020.

Releva-se, ainda, o crescimento do número de alojamentos cablados verificado no Algarve (16,5%), Madeira (+9,7%), Centro (+9,6%), e Alentejo (+6,5%), regiões onde a cobertura de redes de alta velocidade se aproximou da média nacional, reforçando-se assim a coesão territorial.

O número de alojamentos cablados com fibra óptica (fiber to the home, FTTH) ascendeu a cerca de 5,5 milhões, mais 8,7% do que no período homólogo, tendo atingido uma cobertura de 87,2%.

O número de alojamentos cablados com acessos de alta velocidade suportados em redes de televisão por cabo (hybrid fiber coaxial, HFC) aumentou 0,1% face ao trimestre homólogo, totalizando 3,8 milhões. A cobertura deste tipo de redes era de 59,5%.

A proporção de alojamentos e estabelecimentos cablados com FTTH efetivamente utilizados atingiu os 44,3% no final do trimestre. As regiões Norte, Lisboa e Açores apresentavam taxas de adoção de fibra ótica (FTTH) superiores à média nacional. Apenas em duas regiões, Algarve e Madeira, esta taxa foi inferior a 40%.

Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin