Startup Abtrace financia-se em 2,4 milhões de euros em ronda liderada pela Faber

startup abtrace

A Abtrace, startup tecnológica de saúde criada em 2018 com operações em Portugal e no Reino Unido, anuncia hoje que fechou com sucesso um financiamento no montante de 2,4 milhões de euros. Este financiamento inclui uma ronda de capital de 1,3 milhões de euros liderada pela Faber, sociedade de capital de risco portuguesa, com a participação da Ganexa Capital e financiamento da agência de inovação britânica INNOVATE-UK.

A Abtrace utiliza dados armazenados nos registos eletrónicos de saúde, juntamente com ferramentas de Inteligência Artificial, para agilizar e melhorar decisões clínicas nos cuidados de saúde primários. O software baseado na cloud, atualmente já disponível no mercado inglês, apoia os profissionais de saúde na monitorização de doenças crónicas.

Solução da startup Abtrace pode ajudar a mitigar o impacto da pandemia no SNS

O combate à pandemia deixou os centros de saúde com reduzida capacidade de resposta a uma procura ainda mais acentuada dos seus serviços, sendo que o uso deste software permite uma maior eficiência na gestão das ações clínicas e dos recursos humanos que as executam.

Simultaneamente, a equipa Abtrace está também a colaborar com centros de saúde do Sistema Nacional de Saúde britânico (NHS) num projecto que abrange mais de meio milhão de pacientes no desenvolvimento de algoritmos para a deteção precoce de novas doenças, particularmente o cancro, potenciando o impacto deste produto.

Este financiamento permitirá à Abtrace transformar o que é hoje uma ferramenta baseada em dados que monitoriza e automatiza o cumprimento das diretrizes de atuação clínica e evita múltiplas visitas ao médico, numa plataforma inteligente que acompanha em tempo real a jornada do doente nos cuidados primários, desde a gestão e monitorização das condições pré-existentes até à identificação precoce de novas doenças“, afirma o CEO da Abtrace, Umar Naeem Ahmad.

A equipa executiva da Abtrace – Umar Naeem Ahmad (Chief Executive Officer), médico, atualmente a exercer no SNS do Reino Unido, trabalhou em políticas de saúde e gestão hospitalar em contextos humanitários; Hélder Tão Soares (Chief Operations Officer), doutorando em química e investigador, com experiência em liderança de equipas de investigação e na gestão de fundos de inovação tanto no meio académico como na indústria; Cristina Correia (Chief Compliance Officer), doutorada em Engenharia Biomédica, traz capacidade integrada no desenvolvimento de novos produtos e, regulação e certificação europeia de dispositivos médicos; e Kerim Suruliz (Chief Technology Officer), físico doutorado em String Theory pela Universidade de Cambridge, previamente investigador no projeto ATLAS do LHC no CERN, onde liderou equipas de físicos e cientistas de dados ao longo da última década.

Queremos liderar a mudança de paradigma na prestação de cuidados de saúde para uma lógica proactiva e de diagnóstico precoce suportada por uma plataforma inteligente e validada em âmbito clínico. É um desafio extraordinário também da perspectiva tecnológica e, por isso, pretendemos expandir a equipa recrutando mais engenheiros na área de software e machine learning que se identifiquem com a nossa missão” acrescenta Hélder Soares.

Qualidade de produto e segurança da informação é nossa preocupação desde o início da nossa atividade. Para tal, certificamos a empresa com todas as normas internacionais relevantes neste âmbito permitindo que o nosso software fosse certificado como dispositivo médico (marcação CE e UKCA), confirmando que o produto está conforme com as normas europeias para segurança e performance”, realça Cristina Correia.

Estamos muito entusiasmados com a ambição da Abtrace e, como primeiros investidores, muito empenhados em apoiar a equipa a atingir a sua missão. A solução que estão a desenvolver tem um potencial transformador no plano dos cuidados de saúde primários e é um excelente exemplo de como as tecnologias com base em dados poderão servir a indústria da saúde e o bem-estar da sociedade“, afirma Sofia Santos, Partner da Faber.

A empresa já tinha assegurado 2,3 milhões de euros através do programa Wild Card do EIT- Health e da UKRI.

Para mais informações:

Tiago Figueiredo da Silva

[email protected]

+351 96 17 23 607

Partilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin